quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Estamos todos aterrorizados!!!!
Hoje houve mais uma ação da Policia Federal com o cumprimento de Reintegração de posse no Povo Tupinambá de Olivença. Houve grande pânico na Aldeia Tucumã na Ba 001, Acuipe de Baixo, deixando a comunidade aterrorizada.

Os Policiais Federais chegaram as 6:00 da manha,  fortemente armados, aterrorizando os indígenas presentes, ameaçando inclusive prender menores tupinambá.

Foram destruídas 15 casas de alvenaria, 05 casas de madeiras, e muitas Ocas de palha. Hoje são mais de 20 famílias sem terem onde morar. Crianças, anciões e grávidas que
 não sabem onde irão morar.

Conversei com vários indígenas que afirmam que a polícia usou de violência moral, perguntando inclusive se eles eram realmente índios. Quem são eles para dizer quem é ou não indígena?

Este post foi escrito por

 - escreveu 23 materias em Índios Online.
Advogada Indígena Tuxáua pelo MinC. Militante social pelos Direitos Humanos Indígenas. Potyratupinamba@indiosonline.org.br Aldeia Itapoã/Ilhéus-Bahia 

3 Respostas para “Mais uma ação violenta no Povo Tupinambá de Olivença”

  1. Sebastian disse:
    PINHEIRINHO TAMBÉM É EM TUPINAMBÁ
    recomendo:
    http://tecedora.blogspot.com/
    e
    Com o aval do Estado, estrangeiros expulsam comunidades tradicionais para se apossar de suas terras.
    http://andreasaraiva.wordpress.com/
    Aqui todos exemplos de como os poderosos usam o ESTADO para ficarem mais poderosos, sem piedade das vidas humanas!
  2. Divino Barbosa disse:
    Lamentável ver a força do estado em beneficio ao capitalismo,destruindo casas habitadas por indigenas.Segundo reportagem os proprietários capitalistas moram em outros estados,absurdo.
  3. valdir de souza disse:
    Entrem em contato com as Secretarias Nacional dos Direitos Humanos e da Igualdade Racial. Um país que se pretende moderno e com uma economia em pleno crescimento não pode cometer esse tipo de injustiça para com os “verdadeiros” donos. O Estado existe em si para praticar a justiça e não para preservar privilégios de parasitas grileiros que lucram com a “especulação” imobiliária.

Trackbacks/Pingbacks

    Deixe uma Resposta

     
     
     

    sexta-feira, 7 de outubro de 2011

    Vejam o mais novo lançamento da coleção Índios na Visão dos Índios: SOMOS PATRIMÔNIO. Este livro foi editado pela THYDEWA em parceria com o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC).

    No Livro estão textos escritos por indígenas de várias etnias brasileiras, com reflexões sobre Patrimônio. No livro existem textos escritos por indígenas Tupinambá. Confiram:

    http://dc229.4shared.com/doc/QwtsiXwf/preview.html

    quinta-feira, 23 de junho de 2011

    Jamopoty pro Povo Tupinambá de Olivença!!!

    Publicado em >> Geral


    Este São João será de muita alegria para o Povo Tupinambá de Olivença, pois a nossa Cacique Maria Valdelice  (Jamopoty) foi finalmente libertada depois de 04 meses de prisão domiciliar.

    A Libertação da Cacique Jamopoty (florecer em Tupi) é um florecer para a nosso Povo que estava sofrendo muito com a sua prisão.

    A Cacique Maria Valdelice havia sido presa no dia 3 de fevereiro a pedido do Juizado Federal de Ilhéus – Bahia.

    Recentemente uma Comissão de Direitos Humanos liderada pelo Deputado Jean Wyllys esteve no Sul da Bahia para ouvir os índios Tupinambá e Pataxó Hãhãhãe que estão  passando por séria violações de seus direitos.

    O Povo Tupinambá está em festa e agradecido por todos os que nos apoiaram, porém ciente de que a luta só está começando.


    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

    CACIQUE MARIA VALDELICE É PRESA INJUSTAMENTE

    Mais uma vez uma liderança do Povo Tupinambá de Olivença é presa injustamente. Primeiro foi o Cacique Babau, depois seus irmãos Givaldo e Glicélia, agora foi a vez da Cacique Maria Valdelice (Jamopoty).

    Ela foi presa na tarde de hoje (03 de Fevereiro) após uma audiencia por Policiais da Policia Federal em cumprimento ao Mandado de Prisão expedido pelo Juiz Federal Pedro Alberto Calmon Holliday, após decisão da Karine Costa Carlos Rhem da Silva (docs abaixo).

    Esta prisão demostra a terrível perseguição que nós indígenas no Sul da Bahia estamos sofrendo e o processo de C R I M I N A L I Z A Ç Ã O de nossas lideranças.

    A decisão pela Prisão Preventiva da Cacique foi decretada após Representação do Delegado da Polícia Federal, sendo a mesma acusada dos crimes de Esbulho Possessório ( art. 161 §2º,II CP), Formação de Quadrilha ou Bando (art. 288 CP) e Exercício arbitrário das próprias razões (art. 345 CP).

    Hoje ser um líder de um Povo é ser criminoso. Retomar nosso Território Tradicional visto o Estado não cumprir com seu compromisso virou esbulho possessório, agir coletivamente (marco tradicional de todos os povos indígenas) virou formação de quadrilha e lutar por nossos direitos negados pelo Estado Brasileiro virou exercício arbitrário das próprias razões… somos um povo, um povo guerreiro… temos nossa tradição e nossa forma diferenciada de ser e agir e queremos ser respeitados como tais.

    O Estado Brasileiro tem uma dívida histórica com os Povos Indígenas, é preciso mais que urgente que todos os cidadãos brasileiros somem forças para cobrar que esta dívida seja definitivamente paga com a demarcação dos Territórios Tradicionais. É por causa dessa inércia do Estado que somos obrigados a fazer por nossa conta e risco a autodemarcação de nossos Territórios Tradicionais.

    Nós Indígenas não somos invasores de terras. Quando o Brasil foi invadido pelos Portugueses, aqui já existiam os hoje chamados indígenas. Nossos ancestrais já habitavam este território chamado Brasil.



    Publicado por:

    Potyra

    Advogada Indígena. Militante social pelos Direitos Humanos Indígenas. Potyratupinamba@indiosonline.org.br


    sexta-feira, 15 de outubro de 2010

    Retomada Tupinambá, Agora é hora de limpar a roça.

    Após todos as ações que dá incio a uma retomada, estamos dando inicio agora a uma nova faze na retomada São José, e pelos próximos dias estaremos entrando pra mata, para limpar os cacaueiros, que hoje se encontro em maior numero infectados com a vassoura de Bruxa, e por isso estamos limpando os pés de cacau, para que em um futuro bem próximo, nós possamos colher bons frutos. Pois um dos nossos objetivos é a terra e por isso estamos começando a cuidar dela, estamos também restaurando as casas da fazenda, pois as mesmas se encontra em faze de degradação, e para que nossas famílias possam habitar nessa nova aldeia, precisamos criar condições para que isso seja possível.

    Então para realizarmos essas ações, estamos contando com o apoio de todos que se fazem presente a retomada, então todos tem suas funções, que vai desde quem vai preparar a alimentação até os que vão limpar o cacau. Nessa organização as mulheres tem um papel fundamental, pois elas que são responsável por nossa alimentação e pela limpeza das casas, e tem guerreira que encara até o cacau, por isso as consideramos verdadeiras guerreiras Tupinambá, pois nem os perigos e obstáculos existente em uma retomada desencorajam essas mulheres.

    O trabalho de restauração da fazenda e das plantações, não tem tempo determinado para acabar, por conta que o trabalho é muito e constante, mas é isso que nós queremos, tratar e cuidar da terra, pois dela que tiramos nossos sustento. Sabemos que estamos precisando por enquanto de alimento, ferramentas e medicamentos, mas essas dificuldades nos motiva e nos dá força.

    Agradeço a todos que está acompanhando o cotidianos da Retomada da Fazenda São José, e agradecer também a todos que estão nos apoiando, e agradecer também ao nosso grande pai Tupã, que está nos protegendo nessa luta.


    quarta-feira, 13 de outubro de 2010

    Ritual de Purificação na Retomada Tupinambá

    Nesse segundo dia re retomada na fazenda São José, fizemos um ritual de purificação para trazer bons fluidos no ambiente da retomada, pois não fizemos o ritual antes por conta que o fazendeiro Juvenal ainda estava presente na fazenda, e fizemos um acordo com ele que iríamos dançar nosso Porancyn somente quando ele tivesse ido embora.

    Recebemos também a visita da equipe de reportagem do Jornal A Tarde de Ilhéus – BA, onde a liderança Tupinambá Acauan, falou a importância de ser Tupinambá e ressaltou o objetivo de estarmos retomando a São José, a equipe ficou na retomada por algumas horas e depois foi embora. A paz continua, mas estamos com dificuldades agora em haver mantimentos para alimentar os parentes que se fazem presente na fazenda, pois infelizmente a FUNAI de Ilhéus, ainda não contribuiu com essa questão.

    Então por conta dessa nossa carecia, venho pedir o apoio de nossos parentes e aos que são sensíveis a causa indígena, que nos ajude nessa importante luta de ampliação do território Tupinambá de Olivença. Até porque, como todos sabem que nessa luta, precisamos do apoio de todo mundo.

    Sendo assim quem queira contribuir com qualquer quantia em dinheiro, podem depositar na seguinte conta e depois em seguida deixe seu comentário no site.

    BANCO DO BRASIL

    AGENCIA: 3192-5

    CONTA POUPAÇA: 11.986-5

    VAR: 01

    CLIENTE: RODRIGO SILVA NASCIMENTO




    terça-feira, 12 de outubro de 2010

    Retomada Tupinambá 1º dia, A Paz Reina na Fazenda São José

    Após a entrada de ciquenta índios Tupinambá de Olivença na fazenda São José na madrugada do dia 11 de outubro de 2010. Ao contrario dos boatos hostis que rolaram pelos municípios circo visinhos, o primeiro dia da retomada foi totalmente em paz, pois os indígenas que entraram na fazenda São José se reuniram com o proprietário da fazenda o Sr Juvenal, e entraram em um acordo.

    Acordo esse que beneficiou ambas as partes, e através desse acordo Juvenal entrou em contato com seus filhos, aonde os mesmos chegaram na parte da tarde acompanhados com agentes Federais, para firmar o acordo e providenciar a mudança do fazendeiro.

    E com isso se deu inicio a mudança, com a ajuda de todos os presentes na fazenda, essa mudança incluiu todos os bens matérias e animais de Juvenal, entre os moveis e animais tinham três Burros e dez cabeças de Gado. Fomos também surpreendidos por repórteres da TV Santa Cruz filiada da Globo, que foi verificar os boatos que na Fazenda São José teria dois idosos sendo feitos como refém por nós, fato esse que foi desmentido ao presenciarem a realidade.

    Estamos seguindo firmes e fortes, em mais essa retomada e se nosso pai Tupã permitir, os demais dias dessa empreitada serão como esse primeiro dia, pois também segue com agente o apoio das demais comunidades Tupinambá de Olivença e também o pessoal da Petei Xe Rajy, que está registrando tudo que acontece em nossa Retomada.

    Agradecemos a todos que está acompanhando essa nossa retomada, pois sabemos que todos são solidários a causa.